Arquivo da tag: porcelana quebrada

Como eu já dissse, “se quebrar não chora não!”


Existem “mil”maneiras de inovar!

Você usaria um “modelito”assim?

Toda essa criatividade é de Li Xiaofeng


Li Xiaofeng tem 46 anos, nasceu em Hubei, na China. Ele passou dos murais para a escultura trabalhando recentemente com  um material inusitado, porcelana, e porcelanas das Dinastias Ming, Qyng, etc. A China proibiu a exportação de antiguidades incluindo porcelanas, então Li também pinta, queima, quebra e trabalha sua porcelana mantendo as figuras e cores tradicionais de fertilidade, vida e alegria. Ele une as peças com fios de prata e constroi peças do vestuário chines.


A Lacoste o desafiou a criar um modelo da famosa camiseta polo para o evento 2010 Holiday Collector’s Series.

Li Xiaoafeng montou sua polo de porcelana.

Selecionando e fotografando os pedaços de porcelana montou em computador uma estampa em tamanho real.

Pólo feminina criada por Li Xiaofeng.

As peças de edição limitada são estampadas com desenhos de lótus e crianças do período Kangxi e custam 489 reais.  Em abril sua coleção está em São Paulo.

http://www.lacoste.com/lixiaofeng

Um presente maravilhoso! Se quebrar não chora não, dá pra mim!

Hoje Nilda e eu fomos à feira do Paraguai, e não resistimos, saimos perguntando por louça quebrada nas barracas.

No caminho de votla recebi uma ligação de uma amiga para ir recolher o que ela juntou para mim! Aí está:louca-quebrada-2-003

Tá vendo! Se quebrar, não chora não! Dá pra mim!

A gente inventa…

painel-xicara-rosa

xicara-verde

pique assiete… ou

PICASSIETTE

Técnica que utiliza peças de louça quebrada, porcelana, vidro, e objetos vários colecionados, fixados numa base formando um mosaico.

la-maison-picassiette

La Maison Picassiette é o extraordinário resultado do trabalho de um homem. Entre 1938 e 1964 quando morreu, ele construiu e decorou com fragmentos de azulejos, louças e vidro, uma casa e um jardim cobertos

com mosaicos, pintura e escultura. Muito se tem escrito na tentativa de explicar porque Raym

onde Isidore, produziu  este complicado e inspirador monumento a partir da casa que ele construiu para a sua família. Talvez o mais interessante seja não porque ele escolheu devotar a si mesmo o seu projeto, mas o que ele ajuntou.

La Maison Picassiette fica não muito longe do

centro de Chartres, a 80 quilometros de Paris. Por ano, cerca de 30.000 pessoas visitam este lugar maravilhloso.